Cléber e Fernando V3: a dupla que é um trio e um estúdio

3

Eles ficaram 4 anos longe dos holofotes, fazendo apenas alguns shows, mas se preparam para começar o ano com tudo: um novo disco da dupla, um disco de música de evangelização e um novo estúdio: saiba tudo sobre as novidades da carreira da dupla que agora é um trio: Cléber e Fernando V3.

A história da dupla de irmãos mourãoenses (sim, eles nasceram em Campo Mourão!), Cléber Augusto Vinhote e Fernando César Vinhote tem seu início há mais de 25 anos. Vindos de família de músicos, eles cantavam em Maringá quando pequenos, na Igreja da qual a família participava, e em eventos familiares. Até que no ano de 1988, os pequenos (Cléber, com 10 anos, e Fernando, com 7) foram convidados para tocar em uma “quermesse” na cidade de Iretama. “A gente foi convidado pra ir e depois dessa apresentação a gente não parou mais. Pegamos gosto pelo negócio”, afirmou Fernando.

E assim foram fazendo suas apresentações, até que em 1999 conseguiram gravar o primeiro CD, chamado “Nos Olhos da Madrugada”. A produção do disco aconteceu por meio do irmão de Chitãozinho e Xororó, Mauri, da dupla Maurício & Mauri, que foi fazer um show em Peabiru e tinha Cléber e Fernando como motoristas deles. Assim puderam se apresentar e mostrar o seu trabalho. Depois desse contato, o cantor levou os meninos para conhecer o produtor Pinocchio, um dos grandes nomes da música sertaneja.
Mas, para chegarem a gravar, contaram com a ajuda de muita gente. “Fizemos um bingo na época, com a ajuda da comunidade de Peabiru. Eles ajudaram na realização desse sonho de gravar o disco. Não tínhamos dinheiro, daí a galera entrou junto mesmo, fazendo esse bingo e deu certo”, lembrou Cléber.

O sucesso

O CD foi um sucesso. Primeiro porque depois do lançamento, eles conheceram muitos artistas, começaram a fazer grandes shows, chegando inclusive a ir para Portugal. Uma empresária que viu o show deles na Festa Nacional do Carneiro no Buraco daquele ano levou alguns CDs para distribuir na Europa. Chegando lá continuou pedindo mais CDs. Até que veio a surpresa: um convite para tocar em terras lusitanas. “Um dia ela ligou e falou: ‘olha vocês vão vir pra Portugal cantar’. Aí falamos pra ela: ‘só se vendermos a mãe e o pai para chegar até aí, pois não temos condições’ (risos). Ela pediu um número de uma conta de banco e mandou o dinheiro, compramos as passagens e fomos”, afirmou Cléber.

Ao chegar lá, mais uma surpresa: eles tinham uma agenda extensa de compromissos com shows e programas de rádio e TV. Ao chegar na primeira rádio, eles perceberam o tamanho do sucesso que faziam lá: a música “Fui Eu” estava há seis meses em primeiro lugar nas rádios do país e todo mundo queria conhecer os artistas que cantavam. “A cada rádio que a gente ia, a cada apresentação, você via os portugueses cantando a nossa música. Era emocionante demais”, comoveu-se Cléber.

Durante essa turnê, eles entraram em contato com vários artistas, chegando a conhecer os produtores do próximo disco, os músicos Luiz Gustavo Garcia e Cláudio Paladini, que na época eram músicos de Chitãozinho e Xororó e começavam a trabalhar com produção musical.

O disco “Esse Amor” foi gravado em 2003 e levou a dupla a muitos programas de auditório de fama nacional, como o Boa Noite Brasil, do apresentador Gilberto Barros, além de participar de programas especiais de música sertaneja, sendo uma das duplas indicadas por Chitãozinho e Xororó.

Com as gravações e produções, eles foram também tomando gosto pelo estúdio, tanto que em 2009 eles abriram em Peabiru o estúdio CF Music, que esteve em funcionamento até pouco tempo, quando se mudou para Campo Mourão e se tornou o V3 Produções.  Pelo estúdio deles passaram vários artistas, como Nayara Azevedo, Bons & Velhos, Carol Biazin, Fernanda Garcia, Padre André, entre outros. Eles deixam bem claro que o estúdio é aberto a todos os tipos de música. “Nossa dupla é sertaneja, mas o estúdio é aberto pra todo mundo”, afirma Fernando.

“Dê um passo para trás”

Como a maioria deve ter percebido, de 2008 para cá, a dupla andou um pouco sumida da mídia, fazendo apenas alguns shows ocasionais, o motivo de tudo é Cléber quem explica. “De 2008 até agora estávamos um pouco afastados. Foi uma sucessão de acontecimentos que iniciou com o falecimento do nosso pai. A carreira dá uma mexida, porque o chão que nós tínhamos, eram nossos pais. Todo o direcionamento nosso deu uma quebrada”.

Outro motivo foi o crescimento do sertanejo universitário. A dupla tentou enveredar por essa linha, mas não deu certo, pois tem outro estilo, mais romântico. “Cléber e Fernando sempre foi uma dupla mais romântica, com um conceito musical diferenciado, mais arranjos, a vida inteira foi assim. Estávamos vindo com grandes produções, violinos, backings, metais. E o universitário veio só com um violão e voz”, ponderou Cléber. Para eles, isso ajudou a descobrir muitos artistas novos, deixando a música mais simples, deixando de lado as grandes produções e focando na música simples e nos ritmos dançantes. Eles, tendo consciência de que não era essa a praia deles, resolveram dar um tempo. “É ensinamento do pai: quando você não está conseguindo, dê um passo atrás e não pra frente. Porque pra trás você vê aonde é que tem que ir. Se for pra frente de repente você passou do lugar que tinha que ir”, disse Cléber.

A volta de Cléber e Fernando V3

Durante esse tempo, eles pensaram em desistir, desanimaram, mas uma luz no fim do caminho iluminou a vontade de voltar aos palcos. “O que fez a gente não perder a paixão pela música, foi a volta para a Igreja da nossa família. Não adianta correr atrás das coisas e do dinheiro. Hoje, graças a Deus, estamos bem, vivemos a nossa fé e levantamos essa bandeira com força”, afirmou Cléber. Tanto que eles prometem, para 2014, lançar um projeto de música para evangelização com o Ministério “Tua Palavra”, da comunidade Alto do Divino, que já tem várias composições da dupla. “Foi esse trabalho com a evangelização que nos deu vontade de gravar com o Cléber e Fernando de novo”, lembrou Fernando.
Mas, a prioridade de trabalho deles no momento é o lançamento do projeto Cléber e Fernando V3, que além da dupla, conta com o outro irmão deles, Gustavo Vinhote, por isso o 3 no nome, é que agora eles são um trio. Segundo eles esse projeto é mais enxuto e funcional, com apenas os três irmãos tocando. “Você não precisa entrar no estilo universitário só porque ele hoje faz sucesso. Temos o maior carinho pelas duplas universitárias, já gravamos com várias, inclusive. Mas, em 2014, vamos lançar um trabalho diferente, com o nosso estilo, e uma pitada universitária”, prometeu Cléber.

Segundo Fernando, eles não têm a ambição de ficar muito tempo em turnê. “Não temos mais a ambição de fazer 20 shows ao mês. Fazendo um show por semana, dois, está ótimo. A gente está em atividade cantando, é o que a gente gosta, é o que a gente sabe fazer”, pondera.

V3 Produções

Em novembro, eles inauguraram em Campo Mourão seu novo estúdio, o V3 Produções, que é um empreendimento dos 3 irmãos: Cléber, Fernando e Gustavo. Tudo foi preparado com muito carinho e cuidado, contando inclusive com vista para o lado de fora do estúdio, para que os músicos possam olhar para uma paisagem da janela do estúdio. “Esse era um sonho que a gente tinha: oferecer um estúdio para a região. Desde que conhecemos o primeiro estúdio, tínhamos o sonho de montar o nosso”, recordou Fernando.

Eles montaram um estúdio com equipamentos de alta tecnologia, com tudo especializado para a produção e gravação musical. O estúdio não está disponível para ensaios. Fernando afirma: “é um espaço não apenas para quem vai produzir com a gente. Está aberto para que outros produtores realizem o seu trabalho”.

A empresa também vai trabalhar em parceria com outras empresas no ramo de vídeo para a produção de videoclipes, DVDs e outros materiais audiovisuais, além de atender também a produções publicitárias, como jingles e spots. “Eu acredito que hoje nós podemos colocar Campo Mourão na rota de grandes estúdios do estado. Estamos de portas abertas para todo mundo que quiser vir e conhecer”, conclui Fernando.

 

Fotografia: Fernando Nunes e Arquivo Pessoal


Sobre o Autor

Renato J. Lopes
Renato J. Lopes


3 Comentários


  1.  

    Conheço esses meninos…sao talentosíssimos!




  2.  

    Conheço esses meninos…sao talentosíssimos!





Deixe uma Resposta


(obrigatório)


Nunca mais perca uma postagem. Informe o tipo de conteúdo que você deseja receber e ganhe um cupom de desconto para uma compra na metropolestore.com.

Fica tranquilo, não enviamos spam.