Friendshipp

1

Friendshipp é um projeto de música eletrônica formado pelos DJs e produtores Vall Schell (Valdinei Martins) e Junynho (Mário Pinguelo Junior). Depois de atuarem como DJs em uma rádio local, resolveram encarar a tecno music como opção de vida. A carreira está deslanchando com apresentações em clubes e festivais “open air” em várias cidades. Deixando uma marca própria, realizam festas como a Jack Tequilla, que reuniu muita gente em Campo Mourão no mês de maio. O Friendshipp vem se destacando com suas faixas, ganhando competições de remix e recebendo elogios de grandes produtores.

Os DJs do Friendshipp têm como influência o techno e tech house, com uma linha de baixo forte e marcante. “Iniciamos com techno e tech house, hoje em dia o Friendshipp é mais house music com bastante groove, com uma pegada bem animada”, revela Junynho.

DJ há quatro anos e produtor há sete, Junynho fez recentemente um curso de produção em São Paulo e lembra que seu diferencial em relação a alguns DJs é estar sempre se aperfeiçoando e antenado. Artistas como Joris Voorn, Belocca, Gabriel Rocca, Muzzaik, Erick Morillo, David Amo e Julio Navas não saem de seu repertório pessoal.

Vall Schell diz que começou seu interesse pelo eletrônico quando morava na área rural e, apesar da influência dos gêneros da época, a música eletrônica o conquistou muito cedo. Em 2009 foi um dos 27 DJs escolhidos do Paraná para se apresentar na Jagermeister DJs Contest, a maior batalha de DJs da América Latina, em Curitiba. Seu repertório é influenciado por nomes como: Carl Cox, Dave Clarke, Renato Cohen, Mau Mau, Joris Voorn, Nic Fanciulli, entre outros.

Unindo preferências, o Friendshipp tem se inspirado em Muzzaik, Belocca, Joris Voorn, Stefano Noferini, conquistando assim seus primeiros prêmios na música eletrônica. “Logo no primeiro ano do projeto conquistamos dois Remixes Contest, um pela maior escola de música eletrônica do País, a AIMEC, e outro por uma gravadora da Eslováquia – 4beat. Essas músicas estão à venda na maioria dos sites de música digital do mundo”, explicam os DJs.

O produtor fala que um dos diferenciais do trabalho para alcançar os fãs tem sido o uso constante da mídia eletrônica, e nas apresentações oferecer novidades, sempre improvisando e criando algo durante a apresentação. “O DJ precisa ter uma boa visão e saber o que a pista quer ouvir. No nosso caso vamos com abertura “pronta” e depois vamos com o embalo da galera”, justifica.

Sobre o evento Jack Tequila, eles destacam que a prioridade é a organização e o respeito ao público, o que justifica, em parte, seu sucesso e a mobilização dos jovens. “A Jack Tequila foi criada em uma reunião de amigos, e um deles sugeriu algo com tequila free. Pensamos mais um pouco e surgiu o nome, e hoje é a nossa “menina dos olhos”. Mas também temos outros eventos que estão crescendo: Celebration White (aniversário do Friendshipp), Tech ‘n Rock, E-njoy Party”.

Conheça mais: www.facebook.com/friendshipp.project
Djjunynho@hotmail.com / FriendShipp@live.com

Fotos: Valmir de Lara


Sobre o Autor

Regina Lopes
Regina Lopes

É jornalista há 27 anos, editora da Revista Metrópole e jornalista da Prefeitura de Campo Mourão.


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/metropolerevista/metropolerevista.com.br/html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273