Liu Bolin: as vantagens de ser invisível

0


Quem nunca teve a fantasia de ter o super poder de se tornar invisível? O artista chinês Liu Bolin não só sonhou, como fez com que esse desejo se tornasse realidade.

Nascido na província de Shandong, China, em 1973, se formou em Artes Plásticas e fez mestrado em Belas Artes na Academia Centra de Belas Artes de Pequim. Em suas exposições pelo mundo, ele mostra suas obras, produzidas com o próprio corpo, sendo utilizado como uma tela, pintando-o como parte de cenários. Ele cria cenas que são declarações sobre a nossa relação com o meio, com reflexões sobre o status da China moderna. Entre suas séries mais famosas, estão as exposições “Hiding in the City” (Escondendo-se na Cidade) e “The Invisible Man” (O Homem Invisível).

Conhecido como o homem invisível (porque em quase toda sua obra, ele está de frente, no centro  e completamente despercebido), Bolin tem recebido reconhecimento internacional desde suas primeiras exposições individuais em 1998, na cidade de Pequim. Entre outros locais internacionais, suas fotografias distintas e esculturas foram mostradas no maior festival de fotografia contemporânea Les Rencontres d’Arles e teve exposições individuais em Dashanzi Art Zone, em Pequim (2007); Galerie Bertin-Toublanc, em Paris (2007); Eli Klein Fine Art, em Nova York (2008); Galerie Paris-Pequim, em Paris e em Bruxelas (2013); Boxart Gallery, em Verona (2008); Fundação de Forma para a fotografia em Milão (2010).

Em junho de 2011, Liu Bolin criou o série, em que ele incorporou emblemáticos locais de Nova York em seu trabalho. No início de 2013, Bolin foi responsável pela criação da capa do disco “What About Now”, da banda norte-americana de hard rock, Bon Jovi.

Confira as imagens e tente encontrar o artista em meio às paisagens.

 


Sobre o Autor

Renato J. Lopes
Renato J. Lopes



Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/metropolerevista/metropolerevista.com.br/html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273