Amigos do Boteco

0

Amigos-do-BotecoA idéia foi do dono da casa, João Humberto de Souza, mas eles se animaram, assumiram a parada e são sinônimo de casa cheia no Boteco Piseiro, em Araruna. Cada um toca um gênero, mas montaram um repertório próprio que mexe com os freqüentadores da noite.
Formado por Fabio di Lucca (Vaneira), Marcelo Papait (Sertanejo Universitário), Douglas Máximo (Pop Rock) e Léo Moreira e Gabriel (modão), o “Amigos do Boteco” são um entretenimento musical que também projeta talentos, já que estão fazendo shows por cidades da região.
Segundo Humberto, o grupo foi criado a partir do sucesso que estes músicos faziam nas apresentações individuais. A variedade de ritmos que tocavam e a boa aceitação do público foram a base do projeto.  “A idéia foi minha, entendemos que o público quer novidades e o Boteco Piseiro já nasceu com uma proposta diferenciada de entretenimento”, explica.
Humberto diz que já tinha visto os músicos tocando e que, além do potencial de cada um e o quanto eram queridos na região, o fato de todos serem amigos ajudou na formação.  “Como estão conosco desde o início, formou-se um círculo de amizades muito legal e resolvi colocá-los juntos no palco e misturar vários ritmos, tais como: sertanejo universitário, pop rock, modão e vaneira, chamando-os de ‘Amigos do Boteco’. Eu os chamei e informei que queria fazer uma noite com todos no palco, misturando ritmos de que a galera gosta, e que esse evento seria chamado ‘Amigos do Boteco’. Em princípio ficaram receosos, mas toparam”, fala.
O primeiro show aconteceu em abril deste ano, sem muitos ensaios, mas tiraram de letra, porque são bem entrosados.  Os músicos também viram uma oportunidade de fazer algo diferente. Coube a eles formar a banda e montar o repertório para fazer a galera cantar. Douglas Máximo, um dos integrantes, lembra que “cada artista escolhe o seu repertório, passa para a banda, ensaia individualmente e, na véspera de cada show ou até mesmo na passagem de som, nos reunimos e passamos as músicas que necessitem de algum ajuste, reunindo todos no mesmo show, mas sempre trocando idéias”,diz.
“Muito além de levarmos uma proposta diferente ao público, conseguimos abrir o nosso leque de conhecimento com outras cidades, que por sua vez acabam conhecendo cada artista individualmente, rendendo assim novos shows para nossa carreira individual e exaltando cada vez mais os grandes nomes da música da nossa região”, fala Máximo.

Formou-se um círculo de amizades muito legal e resolvi colocá-los juntos no palco e misturar vários ritmos, tais como: sertanejo universitário, pop rock, modão e vaneira, chamando-os de ‘Amigos do Boteco’ .

Quando o “Amigos do Boteco” se apresenta é sinônimo de casa cheia.  “Foi divertido misturar tantos estilos diferentes num repertorio só. A princípio não achamos que ia se encaixar tão bem, como de fato aconteceu, e a resposta do público para as atrações que agradam é imediata, para nossa satisfação”, esclarece Humberto. Maximo concorda com Humberto e diz que a reação da platéia é boa e a galera vai à loucura do início ao fim do show. Douglas lembra ainda que a parceria entre os músicos tem dado tão certo que já se apresentaram em outras cidades, como Peabiru, Araruna, Mamborê, Luiziana e Goioerê, e estarão em Altônia no dia 23 de dezembro.
“O ‘Amigos do Boteco’ surgiu no Boteco Piseiro, mas não solicitei exclusividade por isso. Eles têm liberdade de tocar onde quiserem. São profissionais que vivem da música. Queremos somar, abrir caminhos e motivá-los a sempre fazer um trabalho de qualidade, onde quer que eles se apresentem. Aqui não existe data fixa para apresentação, marcamos de acordo com a disponibilidade das agendas e da necessidade da casa”, comenta Humberto.
Os shows desta turma se iniciam com todos no palco, onde cantam a música “Amigos do Boteco” (composta especialmente para o show, por Marcelo Papait). Depois cada um executa o seu repertório, alternando a ordem de entrada no palco e, ao final, mais uma vez cantam uma música todos juntos.
“Hoje a marca Boteco Piseiro é uma referência na região. Nós tomamos muito cuidado com tudo que agregamos a esta marca. Como o ‘Amigos do Boteco’ nasceu dentro do Boteco Piseiro, tem excelente nível de qualidade. Diria que os dois ganham: Boteco Piseiro por ter músicos de qualidade que tocam o que a galera gosta e o ‘Amigos do Boteco’ por ter nascido no Boteco Piseiro, que hoje é uma das melhores casas da região”, finaliza Humberto.

Fotografia: Valmir de Lara


Sobre o Autor

Regina Lopes
Regina Lopes

É jornalista há 27 anos, editora da Revista Metrópole e jornalista da Prefeitura de Campo Mourão.


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/metropolerevista/metropolerevista.com.br/html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273