A força rejuvenescedora da música

0

Lourdes MarmontelQuem vê dona Lourdes Marmontel não imagina que por trás de tanta disposição existem quase 80 anos dedicados a Deus, à família e à música. “Lourdinha”, como é carinhosamente chamada, nos contou o seu segredo para viver bem.

Maria de Lourdes Mercadante Marmontel nasceu em Assis – SP, mas reside em Campo Mourão desde 1963, quando se casou com Luciano Marmontel, que tinha, na época, uma serraria na cidade. Aqui ela descobriu um lar e viu o desenvolvimento passar pelas ruas mourãoenses. “Quando cheguei não tinha asfalto nenhum na cidade, nem calçamento. Nos dias de chuva, os bailes no Clube 10 de Outubro tinham até um horário de intervalo para limpar a lama da pista. Depois de limpo, o baile continuava (risos)”, se diverte. Nessas mesmas ruas ela aprendeu a dirigir e superar o barro das ruas suntuosas.

Por aqui, durante muitos anos, deu aulas particulares de piano, nas décadas de 70 e 80, mas a sua história com a música começou muito tempo antes. “Comecei a tocar aos seis anos, quando meu pai me deu um piano alemão Trautwein. Naquela época eu já era apaixonada pelo instrumento”, lembrou.

Na década de 50, ela se formou em Piano e Canto Orfeônico pelo Conservatório Paulista de Canto Orfeônico, cujo proprietário e diretor era o Maestro João Batista Julião, o que a auxiliou a dar aulas de música em escolas de São Paulo, na época. Mas ela não foi por vontade própria. “Eu fazia aulas com uma professora, que me matriculou sem saber, no conservatório, nas aulas de piano.

Como já ia estudar lá em São Paulo, resolvi fazer também Canto Orfeônico. Se não fosse por ela, eu não teria feito esses cursos”, ponderou. E como tocava piano fazia anos, ela já entrou nos últimos anos do curso, concluindo em menos de dois anos um curso que seria de nove.

Entre suas atividades preferidas, estão as aulas de pilates, a música e o cultivo de plantas e frutas, que ela faz na sacada de seu apartamento, onde tem umas orquídeas bem bonitas. “Aqui tem de tudo: flores, frutas e temperos, como salsinha, cebolinha. Sempre que posso fico aqui com minhas plantas”, ressaltou.

Atualmente, dona Lourdes rege o coral Domus Dei (Casa de Deus), que tem como foco a música religiosa, principalmente em celebrações, mas às vezes interpreta música popular. Eles já realizaram apresentações em igrejas, casamentos e formaturas. “Minha cachaça é a música. Tudo o que fazemos bem e gostamos, nos torna mais jovens, nos rejuvenesce. Se eu parasse com a música, eu ficaria doente. Quando estou com o coral, parece que tenho 20 anos (risos)”, disse.

E qual o segredo dela para viver bem? Para ela, o segredo da longevidade é ter uma vida tranquila, com uma alimentação saudável. Ser feliz com o que se tem, cultivando muitas amizades, tratando bem todo mundo, com sinceridade.  “E Deus. Sem ele nada disso tudo seria possível. Me sinto uma pessoa muito realizada e feliz”, concluiu.

Fotografia: Fernando Nunes


Sobre o Autor

Renato J. Lopes
Renato J. Lopes



Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/metropolerevista/metropolerevista.com.br/html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273