Vocês sabem o que são tendências?

0

Não me canso de ver, em bancas de revistas e sites, pessoas conversando e dizendo: “isto ou aquilo é tendência da São Paulo Fashion Week (SPFW)”, ou vendedoras, em lojas, “esse modelo é super tendência”. Exemplos de equívocos que rondam o senso comum! Seria mais adequado substituí-los por: “esses são os pontos altos da próxima estação” ou “aquela é a última apresentação de mercado da SPFW”. Afinal, vocês sabem o que são as tendências?

Tendência significa “o que está por vir”, ou seja, é algo que ainda não aconteceu e  esse termo não é limitado somente ao campo da moda. Pode estar em quaisquer outras áreas, como da economia, por exemplo. A partir do momento que uma roupa já está na passarela, não é mais tendência. Para se chegar a uma tendência, é necessário um estudo de comportamento a partir de ideologias, saúde, economia, arte, tecnologia e design. Como a moda é um fato social, o caçador de tendência é um observador de práticas sociais. Ele fica por um determinado período observando comportamentos em vários lugares do mundo e prestando atenção em todos os acontecimentos e inovações da humanidade  para, então, definir as tendências e suas condutas de consumo, que são um rascunho do que poderá acontecer (ou não) em um futuro próximo, na moda, geralmente, uns 2 ou 3 anos.

Para isso acontecer, são observadas as macro tendências, movimentos que podem marcar toda uma geração e precisam de mais tempo para serem notados pela sociedade. Um fácil exemplo são as contraculturas. Vocês sabem por que o rock, na década se 50, fez tanto sucesso? Ou então o filme “Juventude Transviada”, com James Dean? Pois eles expressaram toda a angústia na qual viviam os jovens daquele período. Imaginem os  Estados Unidos, no período pós guerra, com as estruturas familiares todas alteradas; os pais, quando não foram mortos na guerra, voltaram para casa alcoólatras ou mutilados. E a mídia vendendo toda aquela imagem de família feliz, esposas que saíram das fábricas e voltaram para o lar, e etc. O moço parava e pensava: “Espera lá! Este cara da TV não sou eu! Minha família não é assim!” Iniciava-se uma transformação. Os jovens viam James Dean usando um jeans surrado (item utilizado, na época, somente para o trabalho ou passeios no campo), enquanto todos usavam calça com pregas, com camiseta branca. Era um equívoco para a época, porém demonstrava a reação de uma geração. Esclarecendo: a camiseta branca,  na história da indumentária, sempre foi um item underwear masculino. Assemelha-se,  na sociedade atual, a uma jovem de 17 anos, sentada à mesa, rodeada por parentes e amigos, usando somente jeans e sutiã. Um escândalo, não é?

Pois assim foi na década de 50. Esse traje foi o maior grito de expressão e liberdade da juventude, tornando-se referência de moda até hoje. Toda moda começa com um movimento ideológico e, muitos desses, com práticas radicais e, a partir do momento que o número de adeptos vai crescendo e se massificando, esses vão perdendo a causa e vão ficando mais suaves, ou seja, o movimento termina como uma forma vazia.

No final do ano passado, fiz uma produção para um catálogo de uma marca de jeanswear, e a moça que foi me buscar para o trabalho usava um short estonado, a barra era desfiada com alguns rasgos, uma regata branca com caveirinhas estampadas e um coturno. Tive uma primeira impressão formada sobre ela, até que, no carro, enquanto me dava carona, ligou uma música sertaneja e cantava empolgadamente. Compreendem o vazio a que me referi anteriormente? Um movimento surge de uma ideologia e depois alguém faz uma cópia sem intenção alguma.

Finalizando: macro tendência é uma manifestação social ideológica. A tendência nasce de uma macro tendência, a qual envolve mais indivíduos e não somente aquele grupo específico.  Por fim, identificamos a Fad, também conhecida como “febre de consumo”, um modismo passageiro que depende basicamente da mídia de massa para se propagar, como as telenovelas.

Toda tendência gera um efeito contrário, uma anti-tendência, uma forma de buscar sempre o novo e se diferenciar. Por isso, a moda está sempre se reinventando para uma sociedade em constante transformação.


Sobre o Autor

Joseane Larissa
Joseane Larissa

Bacharel em Moda - UEM. Produtora e Designer de Moda.

0 Comentários



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma Resposta


(obrigatório)


Nunca mais perca uma postagem. Informe o tipo de conteúdo que você deseja receber e ganhe um cupom de desconto para uma compra na metropolestore.com.

Fica tranquilo, não enviamos spam.