Moda e sustentabilidade

Atualmente o sistema da moda está em oposição ao desenvolvimento sustentável e ao consumo consciente. Por própria característica, a moda garante um elevado ritmo da produção da indústria têxtil, movimentando uma complexa estrutura industrial e comercial que lhe serve de base de apoio.

A cada estação surgem novos produtos, com modelagens, cores e tecidos diferentes, havendo um grande apelo ao consumidor para que substitua suas roupas usadas por modelos desenvolvidos de acordo com as novas tendências apresentadas. Hoje, a roupa, enquanto vestuário de moda, não passa de mera mercadoria rapidamente descartável.

Porém, uma nova perspectiva no cenário da moda busca implantar a sustentabilidade também a este seguimento, procurando um caminho totalmente inverso ao atual, com consequência indireta da economia de energia elétrica, preservação dos recursos hídricos e diminuição do chamado “lixo urbano”, fazendo da moda não só um beneficio estético, mas ainda um beneficio ao meio ambiente.

A moda sustentável demanda reflexão antes das compras, a fim de adquirir realmente só o necessário, favorecer objetos e roupas de materiais orgânicos ou reciclados, cultivando um guarda-roupa organizado, com reutilização de peças que necessitem apenas de uma customização.

Quem sabe aquela blusa ultrapassada necessite apenas uma aplicação? E aquele vestido de modelo batido, que tal se transformar em uma saia? Ou até mesmo um acessório que chame atenção pode renovar o look. E para quem gosta de peças vintage, uma ótima alternativa é comprar em brechós, normalmente os preços são baixos, as peças são únicas e de excelente qualidade. Reinvente, reutilize, transforme, pense nas várias composições que você pode fazer antes de abandonar qualquer peça.

Atualmente ações de preservação fazem parte do nosso cotidiano e estão cada vez mais presentes no mundo da moda. Diversas marcas famosas estão investindo na chamada “moda verde”, trazendo esta nova realidade nas principais semanas de moda do país, como por exemplo, a reciclagem de fibras, utilização de tecidos com fibra de PET, desconstrução e construção das peças.

Dentre todas estas novas possibilidades, o estilista Samuel Cirnansck se sobressaiu utilizando uma técnica de tricô que faz o material parecer uma pele de animal, evitando a utilização de peles de animais de abate, além de propor a confecção artesanal e não industrial.

O universo da sustentabilidade na moda abrange, além da evolução no processo de produção, um novo estilo de vida: o de um consumidor ativo, engajado nos problemas da humanidade, preocupado com valores éticos e que procura, através de seus atos, contribuir com a coletividade.

Assim como a preocupação com a reciclagem de lixo se inicia dentro da casa de cada consumidor, o ato de adquirir artigos verdadeiramente saudáveis e agregados de responsabilidade social, para o planeta e para a sociedade, passa pela educação e pelo conhecimento. O resultado deste processo é uma nova sociedade da moda, configurada pelo desejo de ter e, através do ter, ser responsável pela melhoria e preservação do universo como um todo, onde cada um elabora e contribui com pequenas parcelas de atitudes e escolhas.

Valores adicionados ao potencial dos produtos da “moda verde” transformam e enriquecem a tomada de decisão pela “compra verde”, focada na atitude responsável de consumidores considerados na vanguarda da sociedade, capazes de alavancar as propostas deste novo merca do design.

Para Faggiani (2006), o design de moda pode ser um meio de equilibrar a sociedade do descartável e fazer do luxo uma forma de remanejar uma parcela dessa sociedade do efêmero, através da emoção, da conscientização e da democratização.

Faça sua parte, seja um consumidor consciente!


Sobre o Autor

Danieli Veiga
Danieli Veiga

Estudante de moda e proprietária do Relicário Vintage Store.

2 Comentários



Deixe uma Resposta


(obrigatório)


Nunca mais perca uma postagem. Informe o tipo de conteúdo que você deseja receber e ganhe um cupom de desconto para uma compra na metropolestore.com.

Fica tranquilo, não enviamos spam.