Moda: a deusa das aparências

0

Um dos vícios que tenho na vida é observar as pessoas: homens, mulheres, crianças… Em bares, lojas, redes sociais ou simplesmente no seu cotidiano, caminhando pelas ruas. Há uns dias, em um barzinho da cidade, conheci um músico e ele foi o primeiro sujeito (fora do mundo fashion) que quando me conheceu não fez comentários do tipo “Minha roupa está bonita?” ou “Qual será a tendência para a próxima estação?”. Ele perguntou: “O que você vê nas pessoas? Quais mensagens elas passam somente com o que estão vestindo?”. Essas perguntas me inspiraram o assunto para o Pensando Moda desta edição. O objetivo desta coluna é discutir moda. Mesmo para quem se diz não interessado por moda, tal assunto merece atenção.

Você médico, advogado, professor, enfim, de quaisquer outras áreas, aposto que conhece nomes de grifes e se preocupa com o que irá vestir, se está adequado ou não. Sabe por quê? Porque é a partir do que estamos vestindo que surgem as primeiras impressões sobre a nossa personalidade, quem somos e a que viemos.

Todos nós queremos atrair olhares, ser admirados, reconhecidos. Queremos agradar quem nos observa e a nós mesmos. Já dizia Flügel – psicólogo inglês – em 1930: “O sentimento de estar bem-vestido proporciona, às vezes, uma paz que a própria religião não consegue dar”. Essa é talvez a busca inconsciente pela adoração recebida a partir do nosso nascimento, quando éramos o centro das atenções dos nossos pais.  Passamos o resto da vida adulta em busca do reencontro com aqueles olhares e de nos sentirmos desejados.  Procuramos, então, ajuda na moda.

Não é à toa que há muitos consultores de moda no mercado respondendo incansáveis dúvidas sobre como combinar cores, qual modelo de sapato ou de calça se encaixa melhor para um determinado tipo físico, como fazer para esconder aquela gordurinha indesejada. Por fim, as pessoas buscam uma individualidade, não necessariamente na moda que está sendo ofertada no momento, mas na criação de um estilo próprio.

A pergunta do músico me fez pensar de que forma a moda influencia a vida das pessoas. É próprio da natureza humana imitar aquele a quem admiramos ou invejamos. Não é difícil perceber indivíduos reproduzindo gestos e estilos de celebridades, a moda de personagem de novelas, de pessoas com cargos superiores, como o chefe do trabalho ou apenas referências que idolatrávamos na infância, como, por exemplo, os próprios pais. Possuir algum acessório usado por esses ídolos faz com que acabemos por adquirir as qualidades deles, como acessório. Quantos jovens, principalmente aqueles que aderiram ao corte de cabelo do jogador Neymar, não se imaginaram: “Eu sou o Neymar!”.

Como tantas mulheres, na casa dos 40 e 50 anos, buscam uma falsa juventude a todo custo, a imagem narcisista de si mesma, e contam com o apoio da moda. O que faz jovens viciadas em moda serem atentas às últimas novidades e usá-las de formas extremas, excluindo seu estilo pessoal? Por que uma bolsa é mais desejada que outras só por causa da grife que ela carrega na etiqueta?

Tudo isso para simplesmente sentir o prazer em se destacar perante um grupo, rivalizar, atrair olhares, construir um sonho, criar uma aparência ideal, de status social superior ou um jogo de sedução que a roupa e a marca podem proporcionar por alguns instantes. Isso não é coisa só de gente grande, crianças em idade escolar herdam atitudes dos adultos, lidam com a competição de ter um boné ou uma mochila de marca. Em suma, ostentam uma aparência, no cotidiano, a qual está longe de ser real.

A moda está em todos os lugares, em todas as classes sociais. Ela é importante como modo de expressão, de personalidade, de identificação. E o que mais observo nas pessoas, em geral, é uma busca sem fim da imagem ideal, do que gostariam de ser e ter – o que não significa que são – mas conseguem camuflar com as roupas.

A moda tem o poder de teletransportar para outro universo. Porém, fica aqui uma pergunta: até que ponto isso é bom?


Sobre o Autor

Joseane Larissa
Joseane Larissa

Bacharel em Moda - UEM. Produtora e Designer de Moda.

0 Comentários



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma Resposta


(obrigatório)


Nunca mais perca uma postagem. Informe o tipo de conteúdo que você deseja receber e ganhe um cupom de desconto para uma compra na metropolestore.com.

Fica tranquilo, não enviamos spam.