Aos meus caros homens… …e quem sabe às mulheres que gostam de meter o bedelho

0

A roupa é uma ferramenta de expressão e de personalidade. Existe toda uma comunicação no vestir e tudo tem um significado. Embora a moda masculina não tenha oscilações tão drásticas quanto a feminina, os homens, principalmente daquela galera nova e endinheirada que está entrando no mercado corporativo, estão querendo conhecer mais sobre as regras de elegância e estão ditando uma nova elegância. O homem geralmente está disposto a arriscar – só não arrisca, muitas vezes, por medo ou falta de informação.

O homem deve conhecer seu corpo, suas limitações, aprender sobre tecidos e sobre cortes. Aí então, ele irá entender sobre a importância de um bom alfaiate – profissão de surgimento anterior à alta costura feminina. O alfaiate sabe que os corpos são assimétricos e, quando os senhores reclamam da gravata apertada, ele entende que o desconforto não é a gravata, e sim o colarinho que não está adequado. Para o homem moderno é muito importante adotar novos hábitos na forma de se apresentar, já que os benefícios poderão surgir a partir desse detalhe: a tão esperada promoção profissional ou a conquista de uma mulher.

Para nós, profissionais da moda, levar uma tendência para um homem é quase uma batalha. Porém, existem segredos: pessoas influentes lançam moda, e os outros, puxadores de saco, copiam. E a história comprova isto. Luís XIV, o rei-Sol da França, foi um grande ditador da moda masculina. Foi com ele que surgiu a primeira idéia de terno, além do salto, gravata, peruca longa, bordados, babados e todos os exageros dos exageros, e que, na época, eram o maior símbolo de elegância, e todos os outros cortesãos o imitavam. E tem mais: sabe aquela regrinha de deixar desabotoado o último botão do paletó? Surgiu com o trisavô do príncipe Charles, o Rei Eduardo VII (foto). Por ele ser um grande apreciador de um banquete (e sua barriguinha mostrava nitidamente isso), sempre após os jantares, para se sentir mais confortável, deixava desabotoado o último botão do seu paletó. Por sua influência ser tão grande, os outros senhores imaginavam que aquilo era correto, e começaram a fazer o mesmo.

Na atualidade, o maior exemplo na moda masculina é Barack Obama, com seu terno slim de dois botões e com gravata média – bola da vez – passando uma imagem de homem moderno e dinâmico. Enfim, quais mudanças no vestir masculino estão em alta?

Estamos vivendo um grande boom das bolsas masculinas, principalmente depois da repercussão dos iPads. O blazer também é sempre um coringa para se ter no armário. O uso de sapatos sem meias (mesmo com terno) está se tornando muito comum, porém, só está liberado para quem tem bons sapatos de couro, que absorvem suor, não machucam o pé e que não são usados todos os dias.

Por fim, esteve muito presente em todos os desfiles, a calça cropped, ou seja, encurtada ou com a barra virada. Mas, é claro, nem todos os homens comuns, que não são fashionistas, irão aderir a esse modismo, mas fica a dica.

Atenção mulheres: os homens não falam, mas eles querem aprender a se vestir. Orientem, mas não imponham. Dêem a liberdade para eles saberem e resolverem sobre o que querem.


Sobre o Autor

Joseane Larissa
Joseane Larissa

Bacharel em Moda - UEM. Produtora e Designer de Moda.

0 Comentários



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma Resposta


(obrigatório)


Nunca mais perca uma postagem. Informe o tipo de conteúdo que você deseja receber e ganhe um cupom de desconto para uma compra na metropolestore.com.

Fica tranquilo, não enviamos spam.