Frida Kahlo

Frida nasceu em 1907 no México na casa dos seus pais, conhecida como “A Casa Azul”. Para entender as suas obras, primeiro é necessário conhecer a sua vida, marcada por tragédias.
Aos seis anos, Frida ficou coxa ao contrair poliomelite, e ganhou um apelido “Frida perna de pau”, que a fez usar calças e posteriormente os seus tão famosos vestidos e saias. Mas a grande tragédia da sua vida foi enquanto passeava de ônibus, ele chocou-se contra um trem, fazendo Frida sofrer várias fraturas e uma barra de ferro atravessar a sua vagina. Motivo pelo qual nunca pode ter um filho e também precisou fazer várias cirurgias, além de ter que usar coletes ortopédicos.

Sua mãe pendurou um espelho em cima de sua cama, e através disso, Frida fez vários auto-retratos, pois dizia que ela era o assunto que melhor conhecia. Nas suas pinturas, retratava também suas angústias, tristezas, os seus medos, a identidade nacional mexicana, e também o seu amor pelo marido Diego Rivera, que constantemente a traía. Mas Frida nunca deixou barato, e teve amantes de ambos os sexos.
Frida contraiu pneumonia e morreu em 1954, deixando uma última frase em seu diário “Espero alegremente a saída – e espero nunca mais regressar”.
Hoje, Frida, além de famosa pelas as suas pinturas, ganhou seu espaço nas passarelas como fonte de inspiração, em letras de músicas, e até nas páginas da revista VOGUE BRASIL.


Sobre o Autor

Metrópole Revista
Metrópole Revista

Revista de variedades.


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/metropolerevista/metropolerevista.com.br/html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273