Enxugando gelo

0

A galera reclama quando tem que trocar de computador. E, preciso confessar, eu também acho que os computadores duram muito pouco. Na real, não é que eles duram pouco. Eles até duram bastante. O problema é que eles perdem a sua eficiência muito logo.

Hoje, um computador modesto para aplicações comerciais é comprável por uns R$1.500. Esse mesmo PC também seria candidato a ser usado por um estudante, por exemplo. Desde que sua área não fosse a Engenharia ou o Design Gráfico. Nesses casos poder-se-ia dobrar esse valor: uns R$ 3.000.

Esses computadores, sendo usados nas aplicações para as quais eles foram calibrados e não apresentando defeitos mais graves ao longo de seu uso, devem apresentar rendimento satisfatório por uns 3 anos, mais ou menos. A partir daí, deveriam ser trocados.

Um escritório de contabilidade, meu cliente, que tem 12 computadores, costuma comprar um computador a cada 3 meses, em média. No final de 3 anos ele terá trocado todos os computadores dos seus funcionários (3 anos x 4 computadores por ano). Porém, 3 meses após trocado o 12º computador, já será hora de trocar o 1º de novo…  Resultado: ele passa a vida toda comprando computador. Pensa num poço sem fundo…

Enxugando geloAliás, falando em escritório de contabilidade, no universo da contabilidade tem uma paradinha que se chama “depreciação”. A depreciação é uma despesa lançada nos balanços das empresas, que representa a obsolescência do chamado Ativo Imobilizado, ou seja, os bens que a empresa possui para sustentar suas atividades, como prédios, veículos, móveis, equipamentos e por aí vai. A taxa de depreciação de um computador, na contabilidade, é de 20% ao ano. Ou seja, 5 anos depois de comprado, ela já não representa mais nada no Balanço Patrimonial.

Analisando, ainda, por outro viés, não são só os computadores que obsolescem tão rapidamente no universo da informática: lembremo-nos das impressoras, dos monitores, das linhas de internet. Lembra que há 10 anos contratávamos internet’s ADSL de 256Kbps? Hoje andamos contratando linhas de 35Mbps. As velocidades das nossas linhas hoje são mais de 100 vezes maiores do que as de 10 anos atrás. Fala sério!

Olha só, não tem jeito, galera: pra estar sintonizado e se beneficiando do conforto e da produtividade proporcionados pela tecnologia tem que estar reinvestindo o tempo todo. Um alento surgiu recentemente como alternativa a essa roda-viva que é a renovação dos parques tecnológicos: o “cloud computing”, ou em bom português, computação em nuvem.

Nessa modalidade, especialmente utilizada por empresas, o cliente aluga um espaço num Data Center – empresa especializada nesse tipo de atividade – onde vai “hospedar” seus dados. Essa hospedagem, também chamada de “hosting”, desobriga a empresa de ter o seu próprio servidor, já que estará utilizando os recursos dos servidores do Data Center.

Tipicamente, a hospedagem é cobrada na forma de mensalidades. Essa alternativa tem-se traduzido numa ótima opção para fugir da necessidade da constante renovação do parque instalado. Além disso, os Data Centers oferecem segurança de acesso, proteção contra vírus, replicação de dados, acessibilidade remota e alto grau de disponibilidade (tempo pelo qual os servidores ficam disponíveis, em pleno funcionamento).

Voltando à inestancável “compração” de computadores, tem também a galera que compra pelo capricho, pela vaidade, pela compulsão. Sabe aquele carinha – tem meninas também – que quer ter sempre o último modelo? Na maioria dos casos, ele nem sabe direito que diferença existe entre o último e o penúltimo modelo. Mas, enfim, cada um sabe de si… Só um alerta: manter o último modelo é parecido com enxugar gelo, o serviço não acaba nunca.


Sobre o Autor

Cláudio Luís Resende
Cláudio Luís Resende

Cláudio atua na área há trinta anos, é proprietário da Astec Informática e professor no SENAC.

0 Comentários



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma Resposta


(obrigatório)


Nunca mais perca uma postagem. Informe o tipo de conteúdo que você deseja receber e ganhe um cupom de desconto para uma compra na metropolestore.com.

Fica tranquilo, não enviamos spam.