O “fenômeno” dos vestibulares de medicina

0

Bruno Pimenta foi aprovado em medicina em seis universidadesTodo jovem, ao completar o ensino médio, já se prepara para uma das fases mais decisivas de sua vida: o vestibular. Escolher a carreira, o futuro. Em meio a tantas cobranças e preocupações, muitas pessoas demoram anos até conseguirem passar no curso desejado. Um dos mais disputados é o de Medicina, que Bruno Bueno Pimenta, 18 anos, filho do marceneiro Nelson Pimenta e da dona de casa Adriana Bueno, conseguiu com apenas 6 meses de cursinho e de uma forma que ninguém imaginava.

O filho do marceneiro estudava a vida toda em escolas da rede pública, na cidade de Campo Mourão, e já havia passado em um vestibular. Estava cursando Ciências Biológicas, na Universidade Estadual de Maringá (UEM). Na época passou em 12º, sem destaque algum. Mas ele não estava feliz. Então, durante o curso, começou a estudar por conta própria com apostilas de um cursinho preparatório de Curitiba. Após esse período, ele decidiu fazer o vestibular de medicina, para ver como se sairia. “Tentei o vestibular de medicina no meio do ano e fui bem, quase passei como cotista. Fiquei em sétimo, como cotista, para 3 vagas. Pra mim já deu um ânimo, larguei e fui fazer cursinho”, lembra.

A partir daí, ele tentou ganhar uma bolsa numa escola preparatória em Maringá, participando de um concurso de bolsas, mas não conseguiu. Mas, a direção da instituição vendo as notas dele no vestibular de inverno da UEM, decidiu dar a ele uma bolsa, que incluía o material didático e duas matérias específicas.

Assim começou sua rotina de estudos intensivos. “A maioria dos dias eu estava das sete da manhã às dez da noite. Nos fins de semana, principalmente. Como não tinha aula eu estudava o dia todo”, recorda. Ele fazia cursinho de manhã, à tarde e à noite ficava estudando no colégio, quando não tinha que participar das aulas específicas de Biologia e Química, que são as matérias que têm mais peso no vestibular de medicina.

Segundo ele, não havia vida social, mas era esse o foco dele. “Os amigos me chamavam para ir festar, mas eu não ia. Eu estava focado, era o que eu queria e não me arrependi. Se precisasse faria isso de novo”, pondera. Para relaxar um pouco, sempre que sobrava um tempo, ele pegava o seu violão para tocar.

Tanta dedicação deu resultado. Em apenas 6 meses de estudo, ele conseguiu o que a maioria leva de 2 a 3 anos para conseguir: passar em medicina. E se não bastasse um, ele foi aprovado em 6 faculdades. Na UEM, ele além de ser o primeiro do curso, foi o primeiro colocado geral do vestibular de verão 2014. Na Universidade Federal do Paraná (UFPR), ficou em 1º na classificação de cotistas, classificação que repetiu na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Na Universidade Estadual de Londrina (UEL) ficou em 29º e na UNICESUMAR em 4º. Com a pontuação do ENEM, ele ganhou uma bolsa do PROUNI para a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP).

Entre tantas opções, ele escolheu cursar medicina na UEM, pois segundo ele era o seu objetivo. “Vou cursar a UEM, pois era onde eu estava focando, era o meu objetivo. Mesmo tendo passado na Federal e algumas pessoas dizerem que lá é melhor, a UEM foi onde eu sempre quis, além de ser mais perto de casa”, diz. Ele ressalta que já tem certo o que vai fazer depois de formado: “estou entrando no curso de medicina com um objetivo: ser cirurgião. Foi o que me motivou a fazer medicina”.

Os pais estão orgulhosos. “A gente deixava de comprar as coisas pra gente para guardar dinheiro para ajudar na faculdade. Mesmo hoje, a gente não acredita que ele conseguiu. Valeu a pena”, afirma a mãe. Ela recorda que ficou preocupada com Bruno, pois no meio do cursinho ele ficava muito ansioso, chegando até a perder o sono.

E qual foi o segredo de Bruno? Ele deixa algumas dicas: “nunca perder as aulas, não importa a matéria; manter a regularidade e respeitar o horário de estudo; seguir a programação dos professores, eles sabem o que fazem; e o principal: foco. Se dedique a um projeto e vá fundo!”, conclui.

Fotografia: Fernando Nunes


Sobre o Autor

Renato J. Lopes
Renato J. Lopes


0 Comentários



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma Resposta


(obrigatório)


Nunca mais perca uma postagem. Informe o tipo de conteúdo que você deseja receber e ganhe um cupom de desconto para uma compra na metropolestore.com.

Fica tranquilo, não enviamos spam.