Foco e força para uma vida saudável

1

O advogado Iduarte Ferreira Lopes Júnior é também um atleta e competidor. Ele corre, faz duathlons e triathlons. Ao longo de três anos, ele conseguiu encontrar foco e motivação para perder peso, parar de fumar e levar uma vida mais saudável. Agora, ele busca o condicionamento físico ideal para competir na modalidade Ironman.

Foco e forçaMudar os hábitos e passar a levar uma vida mais saudável não é uma tarefa fácil. Principalmente para quem é acostumado a cometer exageros ou já ficou muito tempo sem se preocupar com a saúde e bem-estar. Porém, todos sabem que praticar exercícios e ter uma alimentação balanceada favorece não só o corpo, mas também a mente. Esta prática diminui o estresse, a ansiedade, o mau humor, a tensão pré-menstrual e os sintomas da menopausa, entre outros benefícios. Mas como ter foco e força para mudar de vida? Essa é a principal dificuldade e talvez a resposta esteja em procurar algo que alie prazer, diversão e saúde e que caiba na rotina.

Foi mais ou menos isso que o advogado Iduarte Ferreira Lopes Júnior fez quando percebeu que precisava de uma vida mais saudável. Através de amigos, ele voltou a pedalar e reacendeu um desejo antigo: competir no triathlon na modalidade Ironman antes de completar 40 anos. Nesta modalidade, o competidor precisa nadar 3.800 metros, pedalar por 180 quilômetros e correr aproximadamente 42 quilômetros. Há um ano e meio, Iduarte está treinando para esta competição. Cada obstáculo é vencido como se fosse uma meta a ser cumprida e talvez isso tenha sido o incentivo para sempre superar as próprias barreiras.

Ele contou à Revista Metrópole que sempre esteve ligado ao esporte de alguma forma. Jogou basquete por muitos anos, representando sua cidade em competições regionais e estaduais. Atualmente, ele joga representando a cidade de Goioerê. Porém, ele nunca teve assessoria esportiva e tampouco atenção à alimentação. “Eu comia excessivamente, só duas vezes ao dia, fumava, bebia. Não tinha preocupação nenhuma mesmo”, relembra. Foi a partir da vontade de competir o Ironman que ele começou a precisar de mudanças.

Foco e forçaA admiração pelo triathlon era só assistindo às provas pela televisão, sem nunca ter treinado nenhuma das modalidades. Até que alguns amigos o convidaram para andar de bicicleta, mais precisamente, o mountain bike. “No começo eu relutei, demorei um pouco para comprar. Comprei um equipamento razoável, que atendesse minhas necessidades e comecei”. Os amigos aconselharam Iduarte a praticar um pouco para melhorar o condicionamento físico, e quando ele achou que estava preparado, na verdade não estava. “A primeira vez que eu fui com eles, eu quase morri. Fiquei muito cansado. Os caras pedalam muito forte”, relembra.

No entanto o cansaço fazia sentido. Até então, ele não praticava nenhum exercício físico regular, mas sempre gostou de correr. “Eu tinha assinatura de algumas revistas esportivas e eu seguia treinos de corrida que vinham nelas. Mas, esses treinos não levam em consideração seu biótipo, seu grau de condicionamento. Então eu começava, tinha muita dificuldade e parava”, conta. Ele continuou até 2013 pedalando com os amigos, quando resolveu procurar uma assessoria esportiva para potencializar o treino e acompanhamento nutricional. “Eu deixei claro que queria correr o Ironman até os 40 anos. Então a gente começou bem devagar mesmo. Só com corrida e depois fomos aumentando a carga de treinos”, explicou.

Os treinos de Iduarte são elaborados por Ricardo Alleman Assessoria Esportiva. Ele também conta com o apoio da FECAM e da NutrishopA partir daí, a rotina de Iduarte ganhou uma repaginação. Ele começou a acordar mais cedo para praticar exercícios e também adotou a prática regular no fim do dia. Com uma assessoria esportiva, ele passou a revezar dias de corrida, ciclismo e natação. Tudo com objetivos claros. “Eu vou estabelecendo metas e provas alfas, provas que quero competir. Com foco, eu consigo ir atingindo os resultados, no meu ritmo”, diz.

“Ao todo, são duas ou três horas de treino por dia. Durante a semana faço musculação, natação, corrida e pedal. No final de semana é só uma prova ou simulação”.

Mesmo assim, com essa disciplina com relação aos treinos, nem tudo estava alinhado. O cuidado com a alimentação não estava lá aquelas coisas. “Eu estava emagrecendo cerca de um quilo por mês. Era pouco. Até que um dia, um amigo meu chegou e falou: ‘Cara, você deve comer muito’. Eu perguntei por que e ele me disse: ‘Ah, você tá sempre fazendo exercícios e tal, mas você está gordo’. Quando ele falou isso foi um choque. Aí eu pensei: ah é, vamos ver então!”, conta, acrescentando que foi aí que pegou firme na dieta sugerida pela nutricionista e resolveu segui-la rigorosamente. O resultado: perdeu sete quilos em 40 dias. “Foi depois disso que as pessoas perceberam. Até então, ninguém tinha realmente percebido que eu estava emagrecendo”.

Foco e forçaO objetivo no esporte também favoreceu Iduarte no processo de deixar de fumar. Faltando alguns dias para a Maratona de Revezamento de Combate ao Fumo de Maringá, Iduarte resolveu parar de fumar, pensando em melhorar seu tempo na corrida e sua performance nos treinos e competições. “A maior dificuldade não é parar de fumar. Mas perder o hábito de fumar. Porque você acostuma com algumas ações relacionadas ao fumo, como por exemplo: eu acendia um cigarro sempre que entrava no carro e apagava quando saía. Tive que perder este e outros hábitos, que eram automáticos pra mim”, explicou.

Todos estes obstáculos e a superação se tornaram, não dificuldades, mas sim, etapas que Iduarte foi passando para chegar ao resultado de hoje. É uma prática que se tornou parte de seu dia a dia, lhe deu uma vida mais saudável, deixando-o mais perto de competir um Ironman e sentir-se realizado. Iduarte sempre posta seus treinos no Instagram. E segue outros competidores e tudo isto o motiva. “Eu acordo 6 horas, entro no Instagram e tem gente que já está desde as 5 horas correndo, praticando. Aí você tem mais força”, conta ele.

Sobre a rotina, Iduarte entende que é complicado, mas que é possível, desde que se tenha objetivos claros. “Sempre vou ser atleta amador. Tenho minha vida profissional, familiar e esportiva. Tento conciliar tudo. Amigos e família nem sempre vão entender, mas o apoio deles é fundamental, pois junto com os resultados, me dá mais força”, ressalta. Para quem está atrás de uma vida mais saudável, Iduarte deixa claro: “Você tem que querer mudar de vida. Porque não é só ir à academia. Você precisa dormir melhor, comer melhor, mudar muitos aspectos da sua vida. O importante é encontrar uma atividade que lhe dê prazer, porque assim fica mais fácil de se manter motivado”, finaliza.

 

Fotos: Fernando Nunes


Sobre o Autor

Liandra Cordeiro
Liandra Cordeiro


Um Comentário



Deixe uma Resposta


(obrigatório)


Nunca mais perca uma postagem. Informe o tipo de conteúdo que você deseja receber e ganhe um cupom de desconto para uma compra na metropolestore.com.

Fica tranquilo, não enviamos spam.