Eu e a minhocasa

Alguém me contou uma cena de filme em que uma mulher coloca seu lixo na calçada junto com o lixo dos vizinhos, numa pilha, e se dá conta que isso acontece todos os dias, em todos os bairros de Nova York. Nem sei o nome do filme, mas a cena imaginada (e talvez por isso) ficou na minha cabeça. A montanha de lixo de Campo Mourão não é grande como a de Nova York, mas também é formada por sacos e sacolinhas com as nossas “sobras”.

Quando vi a reportagem do Projeto Minhocasa foi como juntar a fome e a vontade de comer (inclusive das minhocas!). Entrei em contato com o pessoal em Brasília cheia de perguntas que, quando respondidas, criavam outras até que parei de perguntar. Comprei o Minhocasa e fui encontrar minhas próprias respostas.

Em pouco mais de uma semana o kit chegou: três caixas, uma tampa, garfo de jardim, torneirinha, borrachinhas, um pouco de húmus e as minhocas certas (Vermelhas Californianas e/ou Gigantes Africanas). Tinha também um manual de instruções que deixei de lado, feito criança que ganha bicicleta e pensa que “emendando” rodas e guidão já dá pra dar uma voltinha. Manual pra quê? Eu tinha visto a foto! É só encaixar a torneirinha, colocar uma caixa em cima da outra, despejar as minhocas e o lixo-comida! Quase… Tive que ler o manual e ajustar os meus planos.

Há dias eu guardava o lixo da cozinha e estava ansiosa para alimentar as minhocas (muito magrinhas pra quem tem “gigante” no nome), mas descobri que, no começo, a quantidade de resíduos é bem pequena e aumenta conforme cresce a população de minhocas, aos poucos. Também precisei ir atrás de material seco – folhas caídas e restos de poda de grama. Cada porção de resíduo úmido precisa de duas porções de material seco. Isso é importante pra equilibrar o PH do composto.

O manual também orienta sobre as preferências das minhocas. Pois é, elas não gostam de cebola e nem de coisas muito ácidas (laranja, limão…). Adoram pão embolorado e cascas de banana. Comem papel e até restos de comida cozida, só que gordura demais não é bom para o sistema. Como no começo elas comiam só um pouquinho, eu selecionava o que elas gostam, meio que pra dar as boas vindas. Confesso que deixei pão embolorar só pra alimentar as minhocas. Dá pra imaginar? Eu, na feirinha do supermercado, olhando pra mandioquinha salsa e pensando: será que elas vão gostar? Agora elas já comem de tudo (em tese, tudo o que já foi vivo um dia), mas ainda evito cítricos e gordura. A população aumentou bastante. Minhocas são hermafroditas, mas precisam de parceiras para reproduzir porque não conseguem se autofecundar. Mantêm o controle populacional em função da disponibilidade de alimento. Um bom exemplo de auto-regulação.

Eu tinha duas preocupações: cheiro e animais “invasores”. O pessoal do projeto garantiu que o composto bem manejado não atrai ratos, formigas ou baratas e o cheiro é como o de terra molhada. Mas explicaram que se trata de um sistema e que outros “bichinhos” ajudam no processo de fermentação: bactérias, fungos e sabe-se lá mais o quê… Para prevenir, eu deixo o Minhocasa sempre fechado. O cheiro não chega a ser aquele cheirinho de terra molhada depois da chuva, mas não fica longe e não é forte; não incomoda nem quando estou mexendo o composto. É. Tem que mexer sempre, pra manter o composto aerado.

O Minhocasa funciona assim: a caixa de baixo, com a torneirinha, recebe o chorume que pinga das caixas de cima. O líquido também não tem cheiro e pode ser utilizado como adubo ou diluído em água pra ser borrifado nas plantas e prevenir fungos. A caixa do meio é onde tudo começa, com as primeiras minhocas e o material orgânico (úmido e seco) até encher a caixa. Então, o material passa a ser depositado na caixa de cima, deixando a decomposição continuar na caixa do meio até que o material seja todo transformado em húmus (uns 60 dias), que então poderá ser usado no jardim liberando a caixa. A essa altura, a caixa de cima vai estar cheia; então, ela vai para o meio e a caixa liberada vem pra cima, receber os resíduos.

Quer saber o que acontece com as minhocas? Elas se viram! Passeiam pelo sistema através dos furinhos das caixas (que também drenam o chorume) e quando encontram comida na caixa de cima, elas mudam. Nem é preciso fazer nova “cama” porque elas mesmas levam um pouco de húmus. Algumas ficam na caixa do meio e estarão lá quando o húmus for jogado nas plantas. Nada demais, são apenas minhocas na natureza! Se encontrarem folhas caídas podem até sobreviver e procriar. Senão, elas vão entrar pra cadeia alimentar – tudo naturalmente.

Desde que o Minhocasa chegou, a coisa mais estranha foi uma “tentativa de fuga” das minhocas no dia das fotos pra revista (crise de estrelas?). Penso que foi um pedacinho de alumínio que joguei na caixa por descuido. Elas se amontoaram num canto do Minhocasa e foram subindo umas por cima das outras até a tampa se erguer e elas caírem fora da caixa. Lá fui eu recolher as fugitivas. Ainda bem que não correm.

Durante esses seis meses, o tamanho da minha sacolinha de lixo orgânico reduziu pra bem menos da metade. Aprendi que deixar o kit abrigado do sol e da chuva, manter a proporção do material seco e úmido e mexer o composto com freqüência é fundamental para o equilíbrio do sistema. Aprendi que coisas simples podem funcionar bem e que não é preciso grandes investimentos para diminuir o impacto da nossa existência pelo mundo. Aliás, quando eu era criança, foi na simplicidade de plantar feijão no algodão, pegar minhocas pra pescar e molhar os pés na beira do rio que aprendi a amar a natureza. Espero que seja na simplicidade que a gente descubra um jeito de viver bem, usufruindo com respeito e cuidado de tudo o que a natureza nos oferece, para que no futuro as pessoas possam continuar sentindo os mesmos prazeres.

Para conhecer mais sobre o Projeto e o Kit Minhocasa, visite o site: www.minhocasa.com


Sobre o Autor

Zuleide Milanez Giraldi
Zuleide Milanez Giraldi

Empresária da AME Treinamento e Desenvolvimento, participante do Fórum da Agenda 21 de Campo Mourão e do Conselho do Observatório Social.

2 Comentários


  1.  

    Oi Zuleide. Este seu artigo é de quando? voce ainda usa sua minhocasa?





Deixe uma Resposta


(obrigatório)


Nunca mais perca uma postagem. Informe o tipo de conteúdo que você deseja receber e ganhe um cupom de desconto para uma compra na metropolestore.com.

Fica tranquilo, não enviamos spam.