Turbinando sua vida financeira

0

Para prosperar financeiramente não há forma exata, nem uma fórmula mágica que faz alguém ficar rico de uma hora para outra. A pessoa que quer prosperar financeiramente precisa ter disciplina, planejamento, determinação e saber que terá que abrir mão de alguns hábitos do dia a dia para poder economizar. Mauro Calil, escritor do livro “Separe uma Verba para Ser Feliz”, tem um método bastante prático e comprovadamente eficiente quando o assunto é estar de bem com o próprio bolso: o método FAST, que significa fazer, antever, salvar e turbinar. Ele aconselha:

1. Fazer – Fazer acontecer, economizando todo mês 10% de seu salário. Para economizar é preciso mudar ou cortar certos hábitos descartáveis, como a cervejinha com os amigos, o jantar fora com a família, o café na cafeteria perto do trabalho ao invés de casa, o cinema, entre outros pequenos hábitos que, diminuídos, podem fazer diferença no orçamento ao final do mês. Com a economia em pequenos hábitos é possível economizar para trocar de carro, comprar um terreno, fazer aquela sonhada viagem, entre outros.

2. Antever – Prever possíveis gastos extras no seu dia a dia, como um jantar com os amigos, uma consulta médica de última hora, um conserto do carro. Para isso você economiza os 10% que servem como socorro na hora da necessidade.

3. Salvar – Fazer um colchão financeiro, ou seja, aplicar dinheiro para gerar dinheiro. Essa aplicação não deve ser usada, a menos que haja uma emergência grave.

4. Turbinar – Fazer o seu dinheiro gerar renda através de aplicações que superem o ganho médio dos investimentos tradicionais. Há inúmeras formas de aplicações no mercado financeiro como ETFs, que são fundos de investimentos que agregam os principais índices do mercado de capitais, sendo possível com apenas R$ 200 reais comprar uma cota de ETF com taxa em torno de 1%. Ou aplicar em CDB – Certificado de Depósito Bancário, ações ou fundo de ações que paguem bons dividendos. O importante é escolher uma forma de guardar todo mês uma quantia e que gere rendimentos sem que você precise trabalhar pra isso.
Uma aplicação bastante vantajosa é a da previdência complementar, uma vez que oferece diversas vantagens, como a tributária, por exemplo: o Imposto de Renda que incide no plano de previdência é menor, se comparado às demais modalidades de aplicações. A previdência complementar não é usada apenas para fins de aposentadoria, podendo ser utilizado para a compra de um imóvel. Se no período de dez anos uma pessoa aplica todo mês R$ 200, esse dinheiro aplicado tem rendimento de juros compostos, ou seja, juros sobre juros. Ao final de dez anos a receita total será algo em torno de R$ 107 mil. Dinheiro esse que pode ser usado para a compra de um imóvel.
No entanto, nada disso fará diferença se a pessoa não prosperar de dentro pra fora. Uma pessoa precisa acreditar que pode melhorar sua situação financeira e, acreditando, agirá para que isso aconteça.


Sobre o Autor

Prescila Alves Pereira
Prescila Alves Pereira

Contabilista, bacharel em Direito e Matemática. Especialização em Educação Matemática e MBA em gestão empresarial. Palestrante, consultora do SEBRAE, presidente do SINCONCAM, membro da AME.

0 Comentários



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma Resposta


(obrigatório)


Nunca mais perca uma postagem. Informe o tipo de conteúdo que você deseja receber e ganhe um cupom de desconto para uma compra na metropolestore.com.

Fica tranquilo, não enviamos spam.