Nelson Goch Junior

Com escritório de arquitetura em Campo Mourão desde 1998, Nelson Goch Júnior tem sua assinatura em muitas edificações corporativas e residenciais e, como urbanista, já projetou alguns espaços públicos pela cidade. Na hora de elaborar seus projetos Goch lembra que são muitas as variáveis e objetivos a serem levados em conta na criação arquitetônica: de fatores técnicos a financeiros e artísticos. “O arquiteto deve se preocupar com o dimensionamento dos espaços, o conforto físico e psicológico das pessoas que o utilizarão, os recursos disponíveis para a obra, o impacto físico e cultural que a mesma vai acarretar ao meio onde estará inserida, além do mais importante, que é a mensagem que a obra vai produzir, qual a relevância para a sociedade e para a arquitetura como um todo.”, justifica.

Goch reconhece que ações que agreguem conceitos de sustentabilidade aplicados na arquitetura podem ter impactos para a sociedade, mas afirma que o assunto ainda é complexo e polêmico. “A sustentabilidade aplicada em forma de conta gotas não tem efeitos muito grandes. Quem deve definir os caminhos que devem ser seguidos para a melhoria do meio ambientes é o governo e entidades representativas da sociedade deveriam cobrar e fiscalizar. Numa grande escala de aplicação dessas políticas, estas ações teriam um impacto relevante.”, opina.

 

 


Sobre o Autor

Metrópole Revista
Metrópole Revista

Revista de variedades.

0 Comentários



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma Resposta


(obrigatório)


Nunca mais perca uma postagem. Informe o tipo de conteúdo que você deseja receber e ganhe um cupom de desconto para uma compra na metropolestore.com.

Fica tranquilo, não enviamos spam.