Cadeiras flutuantes

Suspensas no teto, transparentes e confortáveis, as cadeiras flutuantes, depois de serem usadas nos jardins, estão invadindo salas, quartos e varandas. Essa cadeira rouba a cena em qualquer ambiente, seja pela sua forma ou estrutura pendente.

Foi criada em 1968, pelo designer finlândes Eero Aarnio. E até hoje é considerada um item moderno e atemporal.

A “Bubble Chair” como é conhecida, é uma esfera em fibra de vidro, em formato de bolha, com assento em seu interior que pode ser fixada no teto através de uma corrente, facilita a passagem de luz em todas as direções e suas características acústicas proporcionam uma sensação de isolamento. É uma criação fantástica, confortável e funcional.

Por serem peças despojadas e confortáveis, atualmente tem sido bastante usadas em decorações de áreas externas e internas. Dependendo do estilo escolhido podem ser usadas em varandas e até em salas de estar. Graças ao balanço que essas peças proporcionam, elas estão sendo empregadas como cantinhos de relaxamento e leitura.

Quanto às características ela pode ser em acrílico, palha, fibras naturais e até estofadas. Já os tecidos podem ser encontrados em sued, couro natural ou ecológico.

Antes de adquirir uma cadeira assim, verifique as condições do seu teto, já que não pode ser um teto falso ou de gesso. Também é preciso ter cuidado para que não atrapalhe a circulação.

 

 


Sobre o Autor

Metrópole Revista
Metrópole Revista

Revista de variedades.


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/metropolerevista/metropolerevista.com.br/html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273