Meu cachorro é uma peste

0

Meu cachorro é uma pesteJá ficou irritado com o comportamento do seu cão? Ele não te obedece, é arteiro e não responde aos seus comandos? A Revista Metrópole resolveu ir em busca de informações para ajudar a fazer seu cão te respeitar. São dicas fáceis de serem aplicadas, só é preciso um pouco de disciplina e paciência por parte do dono.

Dica nº 1: Você precisa entender, antes de qualquer treinamento, é que seu cão uma vez foi um selvagem e fez parte de uma matilha. Toda matilha tem um líder. Quando são pequenos, sempre tem um filhote na ninhada que se torna líder perante os outros. Mas quando o cão é retirado da família e colocado dentro de sua casa, é preciso que você seja o líder. Afinal, você é quem vai ditar as regras. Se o dono não se impor, o cão vai se achar o líder e você vai perder o controle sobre ele.

Dica nº 2: Na prática, para que seu cão te respeite você nunca deve adotar uma postura submissa. Se o cão tentar se impor sobre você, mantenha a postura ereta e firme. Se você tentar agradá-lo, ele vai entender que ele venceu a disputa e agora é o líder. Há cães com mais tendências a serem submissos e outros com instinto de liderança. Observe qual o perfil do seu cão e se imponha.

Dica nº 3: Não atenda prontamente seu cão. Inverter a situação sempre que seu cão pede alguma coisa é uma boa forma de reafirmar para ele que você é o líder. Assim, toda vez que o cachorro pedir comida, por exemplo, não o atenda de imediato. Peça para que ele execute alguma tarefa simples e só depois faça o que ele pede. Um simples comando de “senta” pode funcionar, mas se seu cachorro for meio mandão, peça para ele deitar. Se ele não te obedecer ignore-o completamente, mas não brigue com ele. Só faça o que ele quiser depois de ele ter obedecido. Com o tempo, ele vai entender que você é líder, não importa o que ele faça.

Vamos aos truques
Uma vez que seu cachorro entendeu quem é o líder e que você entendeu a dose de firmeza necessária, é a hora que seu cão vai começar a te obedecer. Cachorros desobedientes precisam entender o que acontece se eles forem maus e as vantagens de serem bons.

Dica nº 4: Somente aplique punições no momento em que ele praticou o ato; castigos tardios não fazem sentido para seu cão. Utilize punições personalizadas e despersonalizadas. Isto significa que você não deve sempre associar a pena a você, porque o cachorro pode continuar se comportando mal na sua ausência. Então, puna-o quando ver que ele fez algo errado e invente armadilhas ou punições, às quais o cão não consiga associar que foi você que causou.
Por exemplo, se seu cachorro tem mania de latir à noite, uma lata cheia de chaves, que faça um barulho irritante aos ouvidos pode ser uma boa punição. Sempre que ele latir, você joga a lata no chão, perto dele para que faça barulho. Tente não ser visto jogando a lata. Aos poucos seu cão vai perceber que ele não deve latir. A vantagem de métodos despersonalizados é que o cachorro não desenvolve medo do dono e somente da punição. Se seu cachorro estiver desenvolvendo medo de você, é porque há muitas punições personalizadas.

Dica nº 5: Brigar demais não ajuda, porque ele pode estar se comportando mal em busca da interação com você. Memorize também: associe a punição ao fracasso. Se seu cachorro quiser roubar a torrada em cima da mesa, impeça que ele faça com um susto ou bronca. O fracasso é a melhor punição.

Com estas dicas você já consegue corrigir os hábitos ruins de seu cachorro. Buscamos as dicas em livros especializados no assunto. Acompanhe a Revista Metrópole na internet e as próximas edições para mais dicas sobre cuidados com seus animais.


Sobre o Autor

Liandra Cordeiro
Liandra Cordeiro


0 Comentários



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma Resposta


(obrigatório)


Nunca mais perca uma postagem. Informe o tipo de conteúdo que você deseja receber e ganhe um cupom de desconto para uma compra na metropolestore.com.

Fica tranquilo, não enviamos spam.