Pitaya: exótica e saudável

Você conhece a pitaya? É uma fruta da família dos cactos, também conhecida como fruta do dragão, pela semelhança com as escamas características de um dragão. Suas flores são consideradas as mais belas do mundo. Essa cactácea nativa dos Andes foi levada pelos holandeses e franceses para a Ásia, onde até hoje é cultivada em Taiwan, Vietnã, Malásia, Tailândia, Filipinas e Sri Lanka. Atualmente pode ser encontrada na América Central e do Sul.

A fruta do dragão é uma grande aliada da silhueta e da saúde. Ela previne o câncer de cólon, o diabetes e as doenças cardiovasculares, além de reduzir os níveis de colesterol e hipertensão e inibir a vontade de comer doce. Também é rica em vitamina C e E, ferro, cálcio, fósforo, potássio, betacaroteno e licopeno.

Existem três variedades de pitayas: branca por dentro com pele rosa, vermelha por dentro com pele rosa e branca por dentro com pele amarela.

Na hora de escolher a pitaya, opte por aquelas que estiverem com coloração acentuada e casca sem lesões. Se conservá-las fechadas, podem durar algumas semanas, depois de aberta dura apenas dois dias. A polpa fresca ou congelada pode ser utilizada no preparo de sorvetes, sucos, geleias, compotas, tortas e doces.

 

 


Sobre o Autor

Metrópole Revista
Metrópole Revista

Revista de variedades.


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/metropolerevista/metropolerevista.com.br/html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273