Otoplastia: orelhas de abano nunca mais!

As chamadas orelhas de abano costumam causar incômodo para quem as possui, mas nos dias de hoje é muito fácil de serem tratadas, visto que a tecnologia disponível no mercado cresce a cada dia.

A má formação da orelha, caracterizada pela rotação anterior do pavilhão auricular, também conhecida como orelha de abano é geralmente associada a não existência das dobras internas da orelha. A disarmonia com a face faz com que ela aparente ser maior, por ser rodada para frente e mais plana que o normal.

O abano pode variar de mais leve a casos mais severos, mas nem sempre o grau de alteração está relacionado ao incômodo gerado pela má formação. Existem casos de pacientes que por terem um abano leve, nunca usam cabelo preso ou curto, ou caso de meninos que deixam o cabelo cobrirem as orelhas.

Otoplastia: orelhas de abano nunca mais!O tempo certo para se fazer a otoplastia, ou cirurgia da orelha, deve ser quando as estruturas estiverem completamente desenvolvidas, que geralmente acontece entre 5 e 7 anos de idade, sendo a idade recomendada para a operação. Outro benefício de fazer a operação nessa época, é que a criança vai entrar em período escolar, em que costuma ser rotulada de apelidos nada carinhosos, que podem provocar complexos que acompanharão o paciente a vida toda.

Não há problemas ou impedimentos para a realização da cirurgia depois dos cinco anos, apesar da maioria que opera serem adultos que tentam solucionar o desconforto que as orelhas de abano produzem.

Os pacientes que são operados adultos, normalmente relatam não terem feito a cirurgia até então, pela falta de oportunidade, pois apesar de não ser alvo de piadas ou preconceito, não se sentem à vontade e sentem como se todos estivessem olhando para as orelhas.
Como qualquer procedimento cirúrgico, a otoplastia precisa de uma avaliação clínica e laboratorial pré-operatória, para ter a certeza que o paciente está em condições para se submeter ao procedimento anestésico e cirúrgico. A cirurgia é realizada para corrigir a forma e o desenho do órgão, aproximando a orelha da cabeça, através de um corte interno na pele atrás da orelha que é descolada da cartilagem e fixada na nova posição com pontos internos.

Tanto em adultos, como em jovens, a anestesia é realizada no local. Em crianças a anestesia é geral. O procedimento dura em torno de 2 horas, com alta no mesmo dia, com recuperação tranquila e pouco dolorosa.
São necessários alguns cuidados pós-operatórios, que variam segundo a complexidade dos procedimentos efetuados. A princípio, haverá um inchaço maior, que aos poucos vai diminuindo. Os pontos externos são retirados entre 6-8 dias, sendo esse tempo suficiente para que o paciente retorne às suas atividades sociais e laborais. Para se obter o resultado final, são necessários no mínimo três meses.

É importante, antes de fazer a cirurgia, escolher um profissional qualificado como o otorrinolaringologista treinado para realizar a otoplastia e com experiência na realização deste tipo de procedimento.

A otoplastia é uma cirurgia segura, de rápida recuperação, que traz além da mudança física, uma melhora na vida emocional e comportamental, para que o paciente fique livre dos complexos e use o cabelo que quiser.


Sobre o Autor

Flavia Amaral
Flavia Amaral

Graduada em Medicina pela Pontifícia Universidade Católica – PUC – RJ Residência em Otorrinolaringologia na Santa Casa de Campinas – SP

0 Comentários



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma Resposta


(obrigatório)


Nunca mais perca uma postagem. Informe o tipo de conteúdo que você deseja receber e ganhe um cupom de desconto para uma compra na metropolestore.com.

Fica tranquilo, não enviamos spam.