Melhorando seus hábitos alimentares

Hoje em dia muito se fala em nutrição, mas há quem ainda não conheça os benefícios desta especialidade. Para esclarecer algumas dúvidas escrevemos esta coluna, começando com a função do nutricionista e algumas dicas de como ter sucesso no seu acompanhamento nutricional.

Primeiramente o profissional nutricionista tem como objetivo ajudar os pacientes com ou sem patologias, ou seja, não é um serviço apenas para pessoas com problemas de saúde. Sua função também não é apenas passar dietas ou tabelas com calorias, e sim elaborar um cardápio respeitando e analisando seu histórico, como: idade, sexo, hábitos alimentares, prática de exercícios, entre outros. O tratamento será direcionado de acordo com o objetivo do paciente, que pode ser emagrecimento, reeducação alimentar para melhorar sua qualidade de vida, tratamento de doenças, entre outros.

comidaMuita gente pensa que é difícil fazer o acompanhamento, que vai passar fome, ou algo do tipo. Na verdade, a maior dificuldade é manter, a longo prazo, os resultados atingidos. O sucesso do tratamento é 90% dedicação do paciente e apenas 10% do profissional, pois será a sua rotina diária que mostrará o resultado.

Para quem deseja perder peso, um aviso: não existe dieta milagrosa. O ideal é que a perda de peso aconteça no tempo de cada um, respeitando seu organismo e seus limites. Pois, com certeza, se a perda de peso acontecer com a mudança de hábitos alimentares, dificilmente o paciente voltará a ganhar peso. Ao passo que, se ele perder peso muito rápido e com radicalismo, a probabilidade do reganho de peso é bem maior. Outro aspecto que ajuda na perda de peso são os exercícios físicos, pois além de queimarem calorias e deixarem o metabolismo trabalhando melhor, diminuem e controlam a ansiedade e o stress. Mas, é importante salientar que a prática de exercícios físicos vai depender do objetivo e rotina de cada um.

Quem deseja perder peso terá que mudar alguns hábitos, como por exemplo: reduzir o consumo de carboidratos com farinha branca (pães, bolachas, torradas, macarrão), alimentos com alto teor de açúcar, frituras, refrigerantes e bebidas alcóolicas e aumentar o
consumo de frutas, verduras, legumes, carnes magras, carboidratos à base de farinha integral. Uma dica interessante é esse paciente incluir os alimentos funcionais que têm como objetivo fazer o corpo funcionar melhor. Alguns exemplos: azeite de oliva, abacate, nozes, castanhas, açaí, quinoa, linhaça marrom e dourada, entre outros. A introdução desses alimentos acontece de acordo com a rotina de cada paciente, sempre respeitando suas preferências.

É importante lembrar que o profissional nutricionista elabora os cardápios aproveitando e utilizando as preferências alimentares do paciente, lhe dando opções de comer o mesmo alimento de uma forma que agrade seu paladar. Nutricionista não receita somente frutas, legumes e verduras. É possível comer de tudo em quantidades necessárias ao organismo de cada um. Dependendo do seu objetivo, nutrição pode ser uma questão de opção, pois se o indivíduo passar a comer melhor e com mais saúde, isso com certeza se tornará um hábito.


Sobre o Autor

Melissa J. da Silva Bosqueiro
Melissa J. da Silva Bosqueiro

CRN: 8 1374 Especialista em Nutrição Clínica e Nutrição. Funcional e Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica.

0 Comentários



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma Resposta


(obrigatório)


Nunca mais perca uma postagem. Informe o tipo de conteúdo que você deseja receber e ganhe um cupom de desconto para uma compra na metropolestore.com.

Fica tranquilo, não enviamos spam.