Medo de errar

Quando temer o erro é pior do que errar

Já dizia o ditado popular: “errar é humano”. Uma das certezas que temos nesta vida é a de que todas as pessoas erram. Não somos perfeitos e nunca seremos. É a nossa condição humana. Mas por que algumas pessoas temem tanto errar?

medo-de-errarPrimeiramente é importante deixar claro que nem todo medo é prejudicial. Em alguns momentos ele se configura como uma cautela, necessária à nossa sobrevivência e qualidade de vida. Por outro lado, esse medo de errar é danoso quando os prejuízos decorrentes
dele são maiores do que os benefícios, ou seja, o medo de errar é mais prejudicial do que cometer o erro.

O medo, sendo uma sensação ruim, pode levar o indivíduo a evitar situações em que visualiza a possibilidade de errar, estratégia essa que momentaneamente parece produtiva por cessar ou diminuir esta sensação. Contudo, não é possível fugir de todas as situações e o medo reaparecerá “dizendo”: “-Fuja, caia fora, você não dará conta, você não é capaz”. Sendo assim, fugir é concordar com este “anúncio”, o que acarreta baixa autoconfiança, baixa autoestima e mais medos.

Há também outra estratégia: fazer sem errar. Neste caso, as pessoas enfrentam o medo de errar se precavendo dos erros de forma excessiva, perfeccionista e ansiosa. E, por maior que seja o investimento da pessoa nesta direção, o fracasso é inevitável. A pessoa se julga incompetente por não ter sido capaz de evitar o erro, apesar de tanta dedicação, passando a despender cada vez mais tempo e esforço nessa missão impossível de não errar.

As duas estratégias expostas acima visam “perder” o medo de errar evitando o erro. Ambas são improdutivas e limitam o desenvolvimento pessoal. Além disso, errar tem seus benefícios, pois já dizia o ditado “é errando que se aprende”.

Dessa maneira só há uma forma de vencer a batalha contra o “medo de errar”. É a aceitação de que todos nós erramos, somos imperfeitos, limitados, humanos. Seja mais flexível com você mesmo e comece o dia conjugando o verbo:

Eu erro, tu erras, ele erra…
Eu errarei, tu errarás, ele errará…


Sobre o Autor

Érica Crepaldi
Érica Crepaldi

Formada em Psicologia pela UEL e especialista em Psicoterapia Analítica Comportamental. Atua em clínica particular em Ribeirão Preto/SP.


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/metropolerevista/metropolerevista.com.br/html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273