Envelhecimento Facial

O envelhecimento facial é um processo amplo que ocorre em 3 dimensões e é resultado de múltiplos fatores:
•    Diminuição da renovação celular, com perda da elasticidade e alteração da textura;
•    Perda do contorno e volume facial pela ação gravitacional, reabsorção óssea e remodelação da gordura facial;
•    Surgimento das rugas dinâmicas pela ação da musculatura facial;
•    Surgimento das rugas estáticas pela evolução das rugas dinâmicas pela degradação do colágeno e ácido hialurônico na pele;
•    Surgimento de manchas decorrentes de exposição solar ao longo dos anos. Esse processo se torna mais acelerado, pela sensibilidade individual à radiação ultravioleta.

Alguns fatores podem acelerar o processo de envelhecimento cutâneo: alimentação não balanceada, fumo, ingestão de bebidas alcoólicas, exposição solar incorreta, estresse e predisposição genética. A associação desses fatores leva ao agravo do envelhecimento cutâneo.

peleA dermatologia evoluiu muito na prevenção e nos tratamentos de rejuvenescimento facial. Contamos com um arsenal de técnicas e tratamentos que restauram e/ou mantêm a pele jovem e saudável. É importante entender que, na maioria dos casos, é necessária a associação de técnicas para um melhor resultado. Geralmente é necessário tratar a perda do volume facial e tratar textura; ou tratar rugas dinâmicas e manchas. Cada caso é individualmente avaliado e tratado e, por isso, é traçado um plano de tratamento individualizado.

Os tratamentos atuais vão desde o  uso da toxina botulínica, para atenuar as rugas de expressão, preenchimentos para reposição do volume facial perdido, estimuladores de colágeno, hidratação profunda, lasers e radiofrequência para estímulo de colágeno, peelings e luz intensa pulsada para melhora de textura e manchas, entre outros.

A associação dessas técnicas leva a formação de um novo colágeno com consequente desaceleração do processo de cronescência (envelhecimento), mas é necessário sempre manter o uso de cosmecêuticos tópicos e em alguns casos suplementos orais. A manutenção do tratamento vai variar de 4, 6 ou 12 meses dependendo da necessidade individual.

É importante ter em mente que o processo de envelhecimento é contínuo e progressivo. Sabemos que a partir dos 25 anos já devemos iniciar a prevenção e após os 35/40 há uma degradação mais acelerada desse processo. Sendo assim, quanto mais precocemente começarmos a prevenção, maior a chance de envelhecermos bem e com face harmoniosa.


Sobre o Autor

Mônica Fernandes Ribeiro
Mônica Fernandes Ribeiro

Formada pela Universidade Federal Fluminense - RJ. Dermatologista pela Universidade Federal Fluminense - RJ. Especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia. Membro efetivo da Sociedade Brasileira Dermatológica.


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/metropolerevista/metropolerevista.com.br/html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273