Dize-me com quem andas e te direi…com quem andas.

Diga-me com quem andas...Na verdade o ditado é outro: “dize-me com quem andas e te direi quem és”. Confesso que já levei esse ditado a sério quando era mais jovem e penso que seja pertinente quando se está na adolescência e os pais cautelosos alertam os filhos sobre suas amizades dessa forma, uma vez que a influência do outro é muito grande e com consequências perigosas. Mas e para os mais “grandinhos”, é importante seguir o ditado? Você já pensou em como seria avaliado de acordo com ele?

Na tentativa de responder essas questões, não encontrei uma pessoa ou um grupo que pudesse definir quem eu sou. Até porque possuo amizades bem diversificadas (o que eu adoro!). Elas podem, sim, dizer um pouco sobre mim, mas o que de fato me definirá será o tipo de relação que estabeleço com cada pessoa, em cada contexto. Assim, cada amigo pode contribuir com uma parte na composição dessa definição.

É lamentável que alguns ainda levem à risca o ditado acima. Considero limitador tanto avaliar o outro de forma simplista, quanto escolher amizades visando uma determinada avaliação da sociedade (ando com x pra dizerem que sou x). Isso é comum, uma vez que as pessoas não querem ser mal interpretadas. A escolha das relações deixa de priorizar  pela qualidade para se ater aos adjetivos que o possível amigo pode associar à sua avaliação. Isso é reforçar julgamentos injustos que só favorecem o preconceito e a discriminação.

Lembrando dos meus amigos, penso em o que cada um me permite ser, o quão rico é aprender e conviver com as diferenças, que mudanças esses relacionamentos me permitiram. Conheci não só mais sobre eles, mas também sobre mim mesma. Por fim, dizer que ando com Zé só permite concluir que ando com Zé e não que sou como o Zé.


Sobre o Autor

Érica Crepaldi
Érica Crepaldi

Formada em Psicologia pela UEL e especialista em Psicoterapia Analítica Comportamental. Atua em clínica particular em Ribeirão Preto/SP.


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/metropolerevista/metropolerevista.com.br/html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273