A busca pela imagem perfeita

3

Marcos Corpa é um fotógrafo que está sempre em busca da imagem perfeita: um novo ângulo ou ponto de vista; equipamentos que ofereçam mais recursos; e novas técnicas que possam aperfeiçoar sua fotografia. Com esse mesmo objetivo ele trabalha há quase 30 anos, com diagnósticos por imagem em Campo Mourão e região, para que esses tenham a maior exatidão.

Essa busca pela melhor imagem fez com que ele e sua esposa, Derci Corpa, fossem até o Deserto de Atacama, no Chile de 14 a 19 de janeiro deste ano participar de um workshop com o renomado fotógrafo mineiro, Cristiano Xavier, que possui grande experiência em fotografia de natureza, paisagens e fotografia noturna.

O deserto de Atacama está localizado no norte do Chile, próximo à divisa com o Peru. Com 1000 km de extensão, é considerado o deserto mais alto e mais árido do mundo. São paisagens estarrecedoras, que oferecem lindas imagens para fotografar.

É o que você confere nessas páginas, os frutos do trabalho de técnicas de fotografia noturna e pouca luz, que Marcos Corpa se empenhou em praticar.

“É uma região inóspita. Mas, de repente, vê uma lhama, um coelho, uma raposa, os flamingos, água e vegetação. É um local contrastante, mas muito interessante”, afirmou. Lá a rotina foi puxada, com os passeios iniciando às 4 da manhã, para fotografar o nascer do Sol. Entre os locais que ele mais gostou de fotografar estão a Laguna Cejar, que por causa da grande quantidade de sal, o corpo humano não afunda, mas flutua; os salares, campos abertos de sais; e os vulcões.

Mesmo possuindo uma câmara Canon EOS 60D, a viagem fez com que despertasse o desejo por equipamentos melhores. “Hoje já se tem muito mais recursos e, com uma máquina melhor e uma lente teleobjetiva potente, como uma 30-500, pode-se obter melhores fotografias. Já estou pensando em uma próxima viagem para poder adquirir novos equipamentos”, concluiu.


Sobre o Autor

Renato J. Lopes
Renato J. Lopes



Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/metropolerevista/metropolerevista.com.br/html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273